TintaDigital - Solucoes em Tecnologias de Informacao
Artigos de Opinião
Responsabilidade Ambiental - Marketing e bom senso versão para impressão enviar por e-mail
A consciência ambiental e ecológica e a contribuição de todos e cada um para uma responsabilidade ambiental que proteja o ambiente e diminua os impactos negativos que as acções individuais e empresariais têm no mesmo, são hoje em dia factores valorizados como importantes.

A utilização consciente e responsável de recursos naturais faz parte de uma ética que se impõe cada vez mais na nossa sociedade.

A decisão e escolha por produtos, instituições e serviços que valorizem a questão ambiental e ecológica fazem também parte do consciente colectivo que procura, directa ou indirectamente, uma forma de valorizar esta questão. (...)

Assim sendo, as Empresas têm uma dupla responsabilidade, não só de contribuir efectivamente de uma forma consciente e responsável para a manutenção e melhoria do ambiente, mantendo uma postura coerente, como também disponibilizar produtos/serviços/soluções que o consumidor/Cliente possa valorizar como um acto que contribui para essa valorização ambiental. Assim, para além de muitos outros factores possíveis e presentes numa opção de aquisição, como custo, imagem, diferenciação, inovação, a contribuição para uma melhoria ambiental é também cada vez mais valorizado.

E sendo este um tema bastante actual, torna-se também um factor adicional visto como inovação, valorização ou mesmo diferenciação, quando se começam a dar os primeiros passos efectivos nesta área.

O tema ambiental associado às organizações e sua efectiva contribuição activa e pró-activa é um factor que está actualmente 'na moda', quer ao nivel institucional, social ou individual, especialmente porque existe uma consciência de efeitos bastante adversos nos recursos futuros, se não forem tomadas sérias medidas preventivas ao nível ambiental e ecológico.

Poderá então dizer-se que as questões relacionadas com a prevenção ambiental e ecológica poderão muito bem ser um valor acrescentado para as organizações que efectivamente integrem esta preocupação e medidas activas na sua estratégia e negócio. Este pode ser um factor extremamente positivo para uma efectiva ajuda ao ambiente, mas também para um posicionamento da organização como uma instituição responsável, credível, solidária e ética. Ganhando também ao nível da própria imagem da organização e de valorização dos seus produtos/serviços/soluções, podendo desta forma constituir-se como um factor inconsciente valorizado muito positivamente para a decisão do consumidor por aquela 'marca' ou instituição.

Se analisarmos de um ponto de vista racional, para as organizações, para além da responsabilidade ambiental também a oportunidade de marketing que um investimento em acções de cariz ambiental/ecológica podem ter como retorno na organização, poderiamos dizer que estas decisões poderão ser rentabilizadas, em termos de Marketing, como:

-credibilidade e reforço da 'marca'/instituição;

-valorização do produto/serviço;

-promoção junto dos Clientes;

-diferenciação;

-inovação;

-novos targets com 'gostos ambientais';

-oportunidade de comunicação – publicidade e informação aos Clientes/Parceiros/Fornecedores;

-potenciar relação com outras organizações (ex. Ambientais) e promover sinergias.

Se só por si a opção por uma postura e acção pro-activa relativamente ao ambiente, já são importantes, se quisermos valorizar e justificar o investimento nesta área, então ter presente as oportunidades que as mesmas trazem ao negócio, poderão levar as empresas a valorizar cada vez mais uma actuação eficaz ao nível da responsabilidade ambiental e ecológica, adaptando estes conceitos aos negócios.


José Carlos Correia - Director Geral - TintaDigital

Este artigo foi alvo de publicação na newsletter 'ITIL e TAL' da itSMF no nº de Junho de 2008  

 
side2  Subscrever RSS
Aviso Legal | Privacidade | Mapa do Site | Contactos | Direitos de Cópia | © TintaDigital 2004-11