A importância da Certificação ITIL

A certificação profissional visa normalizar a identificação e o reconhecimento das competências dos indivíduos. Da mesma forma, a certificação ITIL é importante para os profissionais de Tecnologias de Informação poderem mostrar que atingiram níveis de conhecimento standard na gestão de serviços tecnológicos. (...)

Tendo em conta a importância da certificação e especialmente tratando-se de uma organização que promove boas práticas, todo o processo de actualização da versão de ITIL é crucial ser gerido da melhor forma e atempadamente. Por esta razão, também o novo plano de certificações, que apesar do anúncio prévio de disponibilização oficial do mesmo num prazo de 3 a 6 meses após a publicação do ITIL v3 (que foi lançado em final de Maio), ainda não foi publicado devido a algumas questões que têm sido levantadas, é crucial que seja efectivado rapidamente.

A publicação dos relatórios finais a serem utilizados pelas Organizações de Formação Acreditada (Accredited Training Organisations - ATOs) foi adiada para Janeiro de 2008 assim como o programa de estudos de fundamentos de ITIL. Pouco depois da nova versão do ITIL ter sido publicada, foi disponibilizada uma versão dos relatórios, que entretanto sofreu algumas alterações, de detalhes e não de fundo, o que tem permitido às entidades de formação e certificação em ITIL, contornarem alguns atrasos e iniciarem a preparação de novos cursos e exames que, neste momento, já estão a ser disponibilizadas pela maioria.

As alterações no processo de certificação ITIL v3 são mais do que somente um maior foco na estratégia de TI da organização e melhoria contínua da versão 3 do ITIL. Quem conhecer o formato da certificação ITIL v2, terá notado uma alteração significativa na v3, ao aplicar a taxonomia dos objectivos educacionais, também conhecida por taxionomia de Bloom, que endereça mais adequadamente o percurso de aprendizagem dos profissionais de Tecnologias de informação no domínio da gestão de serviços TI. Isto reflecte-se numa nova proposta para os níveis de qualificação: Nível Básico (V2 Foundation), Nível de Aptidão e Gestão (V2 Practitioner e Manager) e Nível Avançado.

O novo plano de certificações prevê a utilização de créditos para atingir o nível "Diploma ITIL", o que torna mais flexível e adaptada esta certificação.

Relativamente à v2, ainda falta esclarecer alguns detalhes sobre as equivalências e percursos de certificação para os detentores destas certificações. Esta equivalência estará associada a fluxos lógicos entre as características da aprendizagem que são conhecidas por terem sucesso nos trabalhos de Bloom. A sua concretização passará provavelmente pela atribuição de créditos aos detentores de certificações em ITIL v2. A proposta ainda não aceite pelo comité é a criação de um exame de passagem para as pessoas certificadas em ITIL v2 com 16 ou mais créditos. Esta questão é relevante para o mercado Português pois, embora a implementação de ITIL ainda não tenha atingido uma maturidade equivalente à de outros países, são já significativos os profissionais de ITIL certificados na versão 2.


José Carlos Correia -Director Geral -TintaDigital - Out.2007

Publicado em Novembro de 2007 na Newsletter 'Itil e tal' da itSMF.